Trabalhos 2020-21

Eco-Piñata

Escola Básica e Secundária de Ourém (Ourém)

Escalão:  2º escalão (2º e 3º ciclos)

Pesquisa sobre a origem da pinhata:

Memória Descritiva:
Tema / forma da pinhata: Peixe-balão
Materiais utilizados: balão, jornal, farinha e água, papel de pacotes de açúcar (branco), papel de sacos de farinha de padeiro (castanho), cartão, papel de revista, cola UHU Twist@glue – cola multifunções sem solventes orgânicos.
Elaboração:
Comecei por escolher um animal para fazer a minha eco-pinhata e decidi ser um peixe- balão.
Como o peixe-balão tem a forma de um balão, usei mesmo um balão para dar a forma à eco-pinhata.
Em primeiro lugar, enchi o balão de ar e preparei a cola misturando farinha com água. Pousei o balão sobre uma taça para trabalhar mais facilmente e cobri o balão com papel de jornal cortado em tiras. Para isso, com a ajuda de um pincel, espalhei a cola de farinha na tira de jornal que ia sendo colocada em volta do balão, de forma a cobri-lo completamente. Deixei-o a secar.
No dia seguinte, coloquei mais uma camada de tiras de papel de jornal, para que a cobertura ficasse resistente! Ficou a secar novamente de um dia para o outro. Então, rebentei o balão e fiquei com a estrutura de balão formada apenas por tiras de papel de jornal. Escolhi a melhor posição do balão e, na parte de cima, fiz um furo para colocar o cordel que serve para pendurar a eco-pinhata.
Com a forma de balão acabada, comecei a decoração e, a partir daqui, foi usada apenas cola UHU até ao final do trabalho. Utilizei cartão para fazer o molde das barbatanas que foram coladas nos locais adequados com a cola UHU. Todo o balão de jornal foi coberto com tiras de papel de farinha de padeiro (castanho) e ficou a secar para o outro dia.
Entretanto, cortei quadrados de papel castanho (saco da farinha de padeiro) e branco (pacotes de açúcar) e moldei os picos com esses quadrados. Os picos castanhos seriam utilizados na parte superior do peixe balão e os picos brancos na parte inferior. Os picos foram colados de forma a cobrir todo o balão e depois foi só decorar a parte da frente, com os olhos e boca feitos com papel de revista, utilizando as cores que mais se adequavam.
Acabada a decoração, o passo seguinte foi fazer um corte na parte inferior, de modo a criar uma abertura para ser possível colocar confetis e frutos secos no interior da eco-pinhata. Antes de fechar esta abertura, colei um fio na parte interior da abertura (para puxar) e colei uma tira de papel branco para fechar a abertura. Para abrir, basta puxar o cordel e a eco-pinhata abre facilmente sem se desmanchar.
Diogo Capitão, 6.º B

Fotos da pinhata: