Trabalhos 2018-19

Calendário do Mar – Fase 2

Escola Secundária de Figueiró dos Vinhos (Figueiró dos Vinhos)

Escalão:  2º escalão (2º e 3º ciclos, Secundário e Superior)

Fotografia - Capa:

Fotografia - Janeiro:

Fotografia - Fevereiro:

Fotografia - Março:

Fotografia - Abril:

Fotografia - Maio:

Fotografia - Junho:

Fotografia - Julho:

Fotografia - Agosto:

Fotografia - Setembro:

Fotografia - Outubro:

Fotografia - Novembro:

Fotografia - Dezembro:

Memória descritiva:
Após a participação na 1ª fase do concurso Calendário do Mar, os alunos (com adaptações curriculares significativas, segundo o Decreto-Lei 54/2018, na disciplina de Artes e Tecnologias do Ensino Secundário da Escola Secundária de Figueiró dos Vinhos deram continuidade ao seu trabalho, a elaboração do Calendário do Mar - 2020.
Primeiramente os alunos fizeram pesquisa sobre espécies marinhas, depois dessa pesquisa decidiram representar as espécies: pinguim, ave caraterística da Antártida e ilhas e mares austrais; bacalhau, espécie de peixe que vive no Atlântico e mares frios do norte; cachalote , cetáceo frequente nas águas dos arquipélagos portugueses; espadarte , peixe que se encontra no Atlântico Nordeste e no Mar Mediterrâneo na coluna de água até os 800 m de profundidade; sardinha, peixe de pequenas dimensões, frequente nas águas da costa portuguesa; golfinho mamífero que está presente em todos os oceanos e em estuários de alguns rios; raia , peixe cartilaginoso de corpo achatado, que vive normalmente no fundo dos mares; tartaruga marinha , réptil marinho, ovíparo, mais frequente em águas quentes e recifes de coral; polvo, molusco marinho de oito braços, que se encontra nas águas nacionais; tubarão, peixe de esqueleto cartilaginoso que se encontra em todos os oceanos e a profundidades até 2000 metros; cantarilho, peixe com um corpo robusto, avermelhado no dorso, que se encontra no Atlântico Nordeste e nos Arquipélagos da Madeira e dos Açores, onde habita no fundo marinho de 200 a 1000 m; cavalo marinho , peixes ósseo, cujo habitat são as águas marinhas temperadas e tropicais.
Após a seleção das espécies, os alunos fizeram esboços/desenhos das espécies a representar e posteriormente procederam à realização dos trabalhos. Os materiais utilizados foram: jornais, revistas, plástico, cartão, esferovite, CD´s, tecido, lã, vidro, chapa metálica … que cortaram e partiram para fazer as figuras. Usaram cola UHU universale e a renature para fazer as colagens.
O slogan do calendário é “ Não deites para o mar o que ele não consegue reciclar, para a biodiversidade preservar.”
As Professoras responsáveis: Ana Valente (disciplina de Artes e Tecnologias) e Ana Isidoro (coordenadora Eco-Escolas)