Trabalhos 2018-19

Calendário do Mar – Fase 1

Escola EB Sebastião da Gama (Escola Sede do Agrupamento) (Estremoz)

Escalão:  1º escalão (jardins de infância e 1º ciclo)

Fotografia:

Descrição da imagem:
Escola Básica da Mata - Estremoz
Turma D – 1º ano de escolaridade – 22 alunos (entre 6 e 7 anos)
Fases do trabalho:
- Visionar um filme sobre a quantidade de plástico de existe no mar.
- Debater o tema do filme, identificando as causas e consequências para os animais marinhos.
- Pesquisar imagens de animais que sofrem com os efeitos desta poluição.
- Escolher um desses animais.
-Tirámos fotografias a: Carapaça de uma tartaruga defeituosa devida ao plástico; Tartaruga come plástico;
Lixo no nariz da uma tartaruga.
- Elaboração de um cartaz para sensibilização sobre esta problemática.
- Pintura do fundo do mar (técnica da esponja).
- Pintura de caixas de ovos para a carapaça/bolinhas de plasticina para a cabeça/ corpo em eva.
- Elaboração de algas com um saco de plástico verde.
- Elaboração de peixinhos com tampas de plástico e montagem do cartaz.
- Escolha de uma frase “ As tartarugas merecem um mar sem plásticos!”
- Escolha de um mês para a página do calendário - agosto
Trabalho final (foto enviada).
Com a realização deste trabalho aprendemos que…
A poluição do mar pelos plásticos é um problema global.
Os plásticos, como os cotonetes, palhinhas ou sacos de plástico descartáveis, vão parar aos oceanos e deterioram-se, dando origem a pequenas partículas que são ingeridas pelos animais e chegam assim à nossa alimentação.
Sabemos ainda que a vida selvagem marinha está a sofrer muito com os efeitos da poluição por plástico, que pode levar até à sua morte. Os animais frequentemente sufocam-se com o lixo flutuante e muitos ingerem esses resíduos, confundindo-os com alimentos.
Daqui a alguns anos poderá existir no oceano mais plástico do que peixe, se nada for feito para evitar o elevado consumo deste material.
Devemos evitar o consumo desnecessário e o desperdício. O melhor é evitar reduzir a utilização excessiva de plásticos, evitando os sacos descartáveis, palhinhas, copos de plástico, cotonetes… Basta esta atitude no nosso dia-a-dia para podermos salvar uma tartaruga dos plásticos que são tão perigosos para elas.