Trabalhos 2016

Escola Básica de Abadias

Escalão:  1º escalão (jardins de infância e 1º ciclo)

Descrição do painel:
Esta é composta principalmente por sapais e salinas, muitas das quais ainda se encontram em atividade. O que mereceu a sua classificação enquanto Zona Húmida de Importância Internacional.
O estuário do rio Mondego é muito rico em flora e fauna muito diversificada e possui zonas naturais muito importantes como, é o caso da Ilha da Morraceira.
A ilha da Morraceira é constituída por vastas extensões de sapais, caniçais, salinas, pisciculturas e arrozais, num território que ocupa uma área com cerca de 600 ha, num total de 7 km de comprimento.
Ao nível da flora, na Ilha, zona de sapal, podemos encontrar a Morraça (spartina maritima), a salicórnia , arthrocnemum fruticosum, puccinellia marítima e ainda o cardo mariano.
Na ilha podemos ainda observar algumas plantas raras como a mesembryanthemum nodiflorum e a alga microscópica microcoleus, conhecida por Traste que se forma no fundo das salinas que ajuda a purificar e garante a boa qualidade do sal.
Em relação à fauna é um local de enorme interesse ornitológico, possuindo uma das mais ricas comunidades de aves limícolas que, particularmente durante os períodos de passagem migratória, frequentam o estuário durante a maré-baixa e se refugiam nas salinas quando a maré sobe.
Na época de nidificação a diversidade é mais reduzida, destacando-se o pernilongo e o borrelho-de-coleira-interrompida. Podem ser também observadas aves de maior porte, como os flamingos (que frequentemente excedem a centena), as garças-brancas-pequenas, as garças-reais, as cegonhas e as gaivotas que dominam todo o estuário.
No sapal podemos ainda encontrar algumas espécies de anfíbios protegidas : a rela e o sapo de unha negra.
Ao longo do estuário do Mondego podemos ainda encontrar várias espécies de mamíferos: a lontra (protegida) e a doninha, por exemplo.

Memória descritiva:
Depois dos alunos terem estudado o eco sistema e realizado um conjunto diversificado de trabalhos, alguns dos quais usados no trabalho do caderno da Rota Postal da Biodiversidade, passámos à elaboração do painel, que decidiram também seria sobre o Eco sistema da Ilha da Morraceira.
Elaborámos o projeto e necessitávamos de uma estrutura para o mesmo, já que pretendíamos que funcionasse mesmo como photo wall.
Resolvemos utilizar a estrutura do fantocheiro da escola, que tinha as dimensões necessárias. (2,5mx2m) Para ficar com uma estrutura sólida forrámo-lo com caixas de cartão usadas e em seguida com papel de cenário, sobre o qual construímos o painel.
No projeto, os alunos tinham incluído dois flamingos, 1 pernilongo, uma cegonha e uma gaivota de pata amarela, cujas cabeças seriam usadas para as fotos e decidiram fazer uma nuvem na qual também haveria espaço para uma foto. Ao nível da flora decidiram incluir o cato mariano, a mesembryanthemum nodiflorum, a salicórnia e a puccinellia marítima, bem como vegetação rasteira do sapal. Quiseram ainda colocar as salinas e representar nelas a flor de sal.
Como fazer um painel de grandes dimensões? Os alunos fizeram os desenhos em folhas A4, que foram digitalizadas e depois projetadas no painel para que pudessem desenhar os animais em tamanho grande.
Após o desenho do painel, foram escolhidos os materiais a usar, decidindo que só seriam usados materiais recicláveis.
Assim, a) para os terrenos do sapal usámos sacos de pão que os alunos vão recolhendo ao longo do ano para trabalhos manuais; b) para as ervas e algumas plantas folhas de revistas usadas, cortadas em tiras; c) para as flores caixas de ovos; d) para a nuvem e para a flor de sal papel de cozinha e o respetivo tubo; e) para os animais, tampas de plástica dos mais variados recipientes. Foram ainda usadas tintas de guache para pintar a água e o céu e algumas tampas e ainda muita cola UHU.
O grupo de alunos responsável pelo painel, contou com a supervisão e colaboração da professora coordenadora do projeto, sempre que era necessário recorrer ao uso de x-ato ou outros materiais que exigiam vigilância do adulto. (por exemplo, escadote)
O projeto foi executado nas horas de expressões e por vontade expressa dos alunos nos seus tempos livres (intervalos e horas após almoço).
No final divertiram-se imenso a tirar as fotos e a convidar os colegas das várias turmas para também o fazerem. O painel será ainda usado na festa de final de ano para as fotos de despedida dos alunos do 4º ano de escolaridade.
O Painel ficou lindo e fala por si.

Fotos do painel:

Construindo
construindo 1
etapas
photowall
photowall 2
Divertido