Trabalhos 2016

Escola EB 2,3/S de Nordeste

Escalão:  2º escalão (2º e 3º ciclos do ensino básico)

Descrição do painel:
Desde o ínicio do povoamento das ilhas, os Açores sofreram uma grande desflorestação. A presença da Floresta Laurissilva, ecossistema trabalhado neste desafio, é um ecossistema florestal com árvores de grande porte maioritariamente lauráceas - loureiro das ilhas (Laurus azorica)- um autêntica relíquia viva com origem na Era Terciária.
Esta reserva natural corresponde a uma área de 1982 hectares, localizada em altitudes entre os 260m e os 1105m. Em termos de geomorfologia, tem um relevo bastante acidentado com zonas montanhosas contrastando com profundas ravinas bem como um sistema hidrológico complexo, com inúmeras ribeiras das quais se destaca a Ribeira do Guilherme A sua geologia integra-se na do Complexo Vulcânico Basáltico do Nordeste e é dominada por basaltos e materiais de projeção bastante erodidos. De referir a existência de uma elevada riqueza botânica e paisagística que, em termos de ameaças, está sujeita a fenómenos erosivos, introdução de exóticas, pastoreio e também a pressão cinegética (caça).
Relativamente à sua caracterização biológica, a sua vegetação inclui uma densa floresta de Laurissilva, que apresenta um índice de endemismos muito elevado, onde se destacam: cedro-do-mato (Juniperus brevifolia); louro (Laurus azorica); ginja (Prunus azorica), a urze (Erica azorica) a uva-da-serra (Vaccinium cylindraceum), o folhado (Viburnum treleasei), o azevinho (Ilex perado ssp. azorica); feto-do-cabelinho (Culcita macrocarpa) e o feto-de-botão (Woodwardia radicans).
Das espécies de avifauna existentes, a mais especial é o priolo (Pyrrhula murina), um passeriforme terrestre raro, endémico dos Açores e com estatuto de conservação prioritário pela Diretiva Aves. O último refúgio desta espécie está confinado à floresta de Laurissilva aqui existente. Pode ainda observar-se o tentilhão (Fringilla coelebs moreletti), o milhafre (Buteo buteo rothschildi) e o pombo-torcaz-dos-Açores (Columba palumbus azoricus), entre outras.

Memória descritiva:
Neste Desafio UHU, participaram as turmas do 5ºano ( B e C) e do Regime Educativo Especial (Despiste e Orientação Vocacional e Pré-Profissionalização), da EBS do Nordeste.
A primeira fase consistiu na pesquisa e seleção da informação acerca da Floresta Laurissilva.
Numa segunda fase, e em parceria com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, através do Centro Ambiental do Priolo, os alunos realizaram uma saída de campo, para descobrir a Laurissilva dos Açores. A atividade teve como objetivo levar os alunos a conhecer a vegetação natural dos Açores, descobrindo espécies de plantas características de zonas costeiras, altitude e compreendendo a ameaça constante das plantas invasoras à floresta original dos Açores.
Numa terceira fase, os alunos elaboraram diversos trabalhos e prepararam o material a incluir no Caderno – Rota Postal da Biodiversidade. O momento de receção, preenchimento e envio do Caderno foi muito entusiasmante, pois o orgulho e empenho que os discentes depositaram nesta tarefa foi imensurável.
A quarta fase consistiu na elaboração de projetos e seleção dos mesmos para a criação do Photo Wall, tendo sido selecionado o projeto que, em grande plano, apresenta dois priolos, inseridos numa densa floresta laurissilva, na qual os alunos se integram harmoniosamente, pois representam os frondosos louros endémicos, tão característicos deste ecossistema, que aliados às restantes endémicas constituem o habitat deste pássaro, também, endémico e tão querido para todos os nordestenses.
A construção do painel/ Photo Wall teve por base uma placa de platex, com 2,75 m de largura, na qual foram colados cartões, reaproveitados da embalagem de grandes eletrodomésticos, tendo sido representado o ecossistema, através de uma técnica de stencil e recorte de figuras, utilizando-se, apenas a cor branca, apara se fazer a distinção dos diversos componentes da imagem. Por fim, recortaram-se as copas de três árvores, nas quais os alunos serão “inseridos no ecossistema”.
Considerando que o Dia da Biodiversidade - 22 de maio é um domingo, a exposição deste trabalho, na Sala de Convívio, realizou-se na sexta-feira, dia 19 de maio e permanecerá até ao final do ano letivo..
Registe-se que este Photo Wall fascinou os alunos e restante comunidade, que insistiam em registar o momento no qual se sentiam parte integrante do ecossistema da floresta laurissilva.

Fotos do painel:

PHOTO WALL FRENTE
PHOTO WALL
PROJETOS 2
PHOTO WALL com os alunos4
PHOTO WALL com os alunos1
PHOTO WALL Lateral