Montanha

Ecossistema de Montanha

O norte e centro de Portugal têm uma fisiografia montanhosa. A montanha (altitudes >700m) ocupa cerca de 11% (10000km2) da superfície emersa de Portugal continental, estando concentrada no Norte e Centro do país. Representa 40% da superfície de Trás-os-Montes – ao longo do eixo de culminação ibérico, atingindo os 1993 m de altitude na Torre (Serra da Estrela). Na metade norte do país distinguem-se quatro grandes alinhamentos montanhosos.
As montanhas Galaico-Portuguesas constituem uma primeira linha de montanhas frente ao mar, iniciam-se na Serra da Peneda e prolongam-se até à serra da Aboboreira na margem direita do rio Douro; as serras Galaico-Durienses incluem os sistemas montanhosos interiores de Trás-os-Montes; as serras Beira-Durienses que incluem, por exemplo, Montemuro e Freita e, mais a sul, encontra-se o sistema central que se estende pelas serras da Malcata, Estrela, Gardunha, Açor e Lousã.
A vegetação das montanhas galaico-portuguesas e das montanhas beira-durienses ocidentais é dominada por bosques de carvalho-alvarinho ou por bosques mistos de carvalho-alvarinha, carvalho negral e/ ou bidoeiro, Nas restantes montanhas o carvalho-negral domina, sendo que nas encostas mais abruptas se desenvolvem azinhais. Nos matos, são frequentes a urze-vermelha, os sargaços e a carqueja.
Nas montanhas portuguesas, consoante a sua localização geográfica, podemos encontrar diversas espécies de vertebrados, tais como: a truta, víbora, salamandras, veados, lobos, águias, bufos, entre tantos outros.

Mais informação sobre montanha.

Fontes bibliográficas: Ecossistemas e Bem-Estar Humano em Portugal (capitulo 9:Montanha).

Sabe Mais

SOBRE MONTANHAS
Coordenação:

 

Parceria: